A medalha de ouro da vergonha nacional

30 de agosto de 2017

O colunista Rulian Maftum conta o que aconteceu com a Floresta dos Atletas das Olimpíadas do Rio

Quem não se emocionou com a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos do Rio?

Uma festa linda e que teve como tema principal a preservação ambiental. Lembra das mudas de árvores que todos os atletas e delegações plantaram simbolicamente durante a cerimônia? Estas 12 mil árvores seriam plantadas no Parque Olímpico, e receberiam o bonito nome de “Floresta dos Atletas”.

Além disso, o Comitê Olímpico Internacional prometeu plantar outras 24 milhões de árvores como forma de compensar o impacto ambiental dos jogos.

Um ano se passou e tudo isso virou balela. É o que mostra um relatório do Tribunal de Contas da União sobre o legado das Olimpíadas. A Prefeitura do Rio e o Comitê Organizador estão craques em um esporte muito comum aqui no país, o jogo de empurra. E assim, ninguém quer assumir as iniciativas ambientais prometidas para as 2 bilhões de pessoas que assistiram a cerimônia pela TV no mundo todo.

Pouco a pouco, a promessa da “Olimpíada Sustentável” vai caindo por terra. Parabéns a nossos políticos e autoridades por darem ao Brasil uma medalha de ouro no quesito vergonha mundial.

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter