Argentina vai incentivar construções em madeira

1 de Fevereiro de 2018

Governo federal deixa de exigir licenças ou certificados especiais para estruturas feitas em madeira no país

O governo argentino assinou em janeiro uma resolução para facilitar e incentivar as construções em madeira no país. Na avaliação das autoridades, os sistemas de construção em madeira foram passam a ser considerados e qualificados como tradicional, ficando, assim, equiparados aos de concreto, ferro ou alvenaria. Com isso, obras em madeira não precisarão mais do Certificado de Aptidão Técnica (CAT).

A resolução é um dos compromissos assumidos pelo Ministério do Interior, Obras Públicas e Habitação da Argentina, em setembro de 2017, para promover a construção em madeira. O acordo prevê ainda que 10% das casas financiadas pelo governo sejam construídas com esse material. O objetivo é promover esse tipo de construção e estimular a indústria florestal.

A medida anunciada este ano começou a ganhar forma graças a uma mudança nas normas técnicas do país para estruturas de madeira no final de 2016. Com a publicação do primeiro regulamento nacional sobre o tema, ficaram estabelecidas diretrizes gerais e os requisitos para o projeto e a construção de estruturas de madeira. A nova regulamentação teve como referência normas internacionais adaptadas à realidade dos recursos argentinos, como as seções para elementos de madeira disponíveis no mercado e espécies florestais de maior disponibilidade: pinho paraná, eucalipto, pinus ellioti e álamo.

Por Portal Madeira e Construção com informações do Clarín

 

Conheça outros países que também incentivam o uso da madeira na construção

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter