Arquiteto propõe construção de arranha-céu de madeira aliada ao conceito de agricultura vertical

25 de Março de 2019

Edifício seria composto de unidades habitacionais modulares feitas com madeira laminada cruzada

O arquiteto Chris Precht, co-fundador do escritório Precht, elaborou um projeto que pretende aliar sustentabilidade e agricultura vertical. Chamada de “The Farmhouse”, a proposta contempla um arranha-céu de madeira, composto por unidades modulares feitas para que os moradores pudessem produzir os próprios alimentos.

O objetivo é reconectar as pessoas que moram nas cidades com o processo de cultivo dos alimentos, incentivando os cidadãos a buscarem o produto local. Segundo o arquiteto, desde a revolução industrial, os habitantes dos centros urbanos foram se afastando da alimentação natural e isto causou prejuízos na saúde da população e do planeta.

(Foto: Divulgação / Precht)

Os elementos centrais do projeto são módulos triangulares pré-fabricados de madeira laminada cruzada. Eles se combinam para a criação de espaços de convivência e cultivo de alimentos, além das unidades de habitação em si. Cada lugar poderia ser personalizado, conforme as necessidades e desejos dos moradores, incluindo cozinhas, quartos e outras áreas da casa, como varandas e jardins. O projeto prevê uma certa flexibilidade para diferentes layouts, que poderiam ser selecionados a partir de um catálogo de módulos.

(Foto: Divulgação / Precht)

Segundo a descrição do projeto, as estruturas mais altas seriam montadas como um A de tamanho duplo, fornecendo espaço aberto para o primeiro andar da residência, com sala de estar e cozinha. Além disso, haveria o segundo andar com quartos e banheiros. As paredes inclinadas dariam espaço para a jardinagem no exterior, criando zonas em forma de V entre os apartamentos. Isto permite a entrada de luz e ventilação natural no prédio.

(Foto: Divulgação / Precht)

No andar térreo do “The Farmhouse”, estão previstos locais para armazenamento de alimentos, mercados e outros espaços, que seriam usados para estabelecer vínculos com a vizinhança.

O arquiteto destaca que trabalhar com CLT tem muitos benefícios, como a facilidade no transporte e rapidez na construção. Mas Precht ressalta que a produção de produtos de madeira engenheirada consome menos energia do que aço, cimento ou concreto e produz menos gases de efeito estufa. Além disso, a madeira armazena carbono. Por isso, é um material mais sustentável.

(Foto: Divulgação / Precht)

O projeto está disponível no site da Precht, sem a indicação de um local onde o edifício poderia ser construído.

Por Portal Madeira e Construção com informações do ArchDaily e Precht

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter