“Capela de vidro” ganha revestimento de madeira para integração à natureza

17 de Abril de 2019

Equipe responsável pelo projeto tinha o objetivo de gerar um baixo impacto visual na paisagem da instalação, que foi construída no Japão

O escritório do arquiteto japonês Kengo Kuma recebeu a missão de projetar uma capela na região de Karuizawa, em Nagano, no Japão. Mas a ideia era que ela ficasse integrada à floresta onde seria construída, gerando um baixíssimo impacto visual na paisagem. Assim, a capela ficaria “misturada” com as árvores de bétula.

(Foto: Kengo Kuma and Associates)

A opção foi por uma construção de vidro, para uma área de 66 metros quadrados. No entanto, para cumprir o objetivo do projeto – chamado de Birch Moss Chapel -, as estruturas do telhado de vidro da capela foram concebidas dentro de uma junção do aço com o revestimento da madeira das árvores da própria região. Com isso, a “fronteira” entre a floresta e a construção “desapareceu”.

(Foto: Kengo Kuma and Associates)

Para complementar o projeto, foram colocados musgos no piso, também com o intuito de fazer a capela de vidro “desaparecer” em meio à floresta, como se fosse sua extensão. Os bancos são feitos de vidro e acrílico, também para gerar a menor quantidade de detalhes para quem observasse a capela no local.

(Foto: Kengo Kuma and Associates)

Kengo Kuma é conhecido pelo uso de materiais sustentáveis em seus projetos. No Brasil, é possível conhecer a sua obra na Japan House, em São Paulo, um local para a difusão da cultura japonesa.

(Foto: Kengo Kuma and Associates)

Por Portal Madeira e Construção com informações do escritório Kengo Kuma

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter