Como interpretar as informações do certificado de portas de madeira

15 de junho de 2020

Documento comprova que o processo produtivo e produto atendem aos requisitos exigidos e são monitorados periodicamente

As empresas que participam do Programa Setorial de Qualidade de Portas de Madeira para Edificações (PSQ-PME), e oferecem ao mercado portas de madeira certificadas, comprovam que atendem à norma técnica da ABNT específica para o produto, demonstram que têm o processo produtivo monitorado e passam por avaliação periódica. Mas você sabe o que significam as informações que constam no certificado apresentado pelo fabricante de portas?

O documento de duas páginas emitido pela ABNT Certificadora deve apresentar um número único, que representa o registro do produto certificado, os dados da empresa, o produto certificado e o local onde ele foi produzido. Ainda na primeira página constam o documento de referência que  estabelece as regras da certificação (que pode ser o PE-418 – Procedimento Especifico para Certificação de Portas de Madeira para Edificações para as portas resistentes ao fogo; ou o PE-394 – Procedimento Especifico para Certificação de Portas Corta-Fogo para entrada de unidades autônomas e de compartimentos específicos de edificações); a norma ao qual o produto atende os requisitos (ABNT NBR 15930-2 e, adicionalmente, podem constar normas dos produtos com requisitos adicionais, como acústica e fogo); e o modelo de certificação número 5. O uso desse modelo significa que foram realizados ensaios por meio de amostras coletadas no fabricante, incluindo auditoria do Sistema de Gestão da Qualidade, seguida de avaliação de manutenção periódica. As avaliações de manutenção têm por objetivo verificar se os itens produzidos após certificados permanecem conformes.

Por onde começa a certificação de portas de madeira?

Essa página traz ainda o período de validade da certificação, que pode ser confirmada no site da ABNT ou do PSQ-PME; o selo do Inmetro, que demostra o reconhecimento da certificação de portas de madeira pelo Instituto e a marca da certificação da ABNT. “São formas de dar segurança ao cliente e conferir ainda mais credibilidade à marca”, afirma a engenheira industrial madeireira Dayane Potulski, gerente técnica da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), entidade que coordena o PSQ-PME.

Na segunda página, é apresentada a descrição técnica do modelo produto certificado. São dados importantes que devem ser checados pelo comprador no momento da especificação das portas.  Essas informações são dividas em quatro grupos: caracterização do kit porta, da folha da porta, do marco e das ferragens. Essa caracterização contempla, entre outros, o perfil e nível de desempenho atendido da porta, indica em qual área pode ser instalada, informações dimensionais do kit, folha, marco e ferragens. Também aparecem as informações sobre o perfil e nível de desempenho equivalente, quando o produto certificado contempla outro perfil e nível de desempenho com requisitos inferiores.

Para conferir as empresas e os produtos certificados é possível fazer uma busca pelo site www.psqportas.com.br.

Por Juliane Ferreira para a Abimci

Foto Rohden

Certificado de qualidade e laudos de ensaios: quais as diferenças?

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter