Construtora lança celeiro com produtos da Ekomposit

24 de setembro de 2018

Conhecidos nos Estados Unidos como barns, armazéns estão sendo produzidos com madeira engenheirada 

Em apenas três meses de fundação, a CTA Construtora, de Lages (Santa Catarina), já vendeu seis exemplares de seu novo projeto. São os barns, armazéns que lembram muito os celeiros de estilo americano. Um protótipo deixado na sede da construtora, nas margens de uma rodovia, chamou tanta atenção que parte das vendas aconteceu antes mesmo do lançamento oficial do produto, em agosto deste ano.

A CTA nasceu a partir do projeto “Turma da Árvore”, que tem como meta o plantio de árvores na região, entre outras. Alessander Comandolli, responsável pela empresa, conta que os envolvidos já tinham experiência na área da construção há mais de 30 anos, mas a CTA surgiu como uma consequência do projeto, pensando no uso da madeira ecológica e sustentável neste segmento.

E é neste contexto que surgiu a ideia de criar estruturas que pudessem mostrar que a madeira engenheirada poderia romper a ideia de que a construção brasileira precisa ser baseada em concreto e aço. “A madeira engenheirada tem uma durabilidade maior e é mais resistente. E o processo de fabricação permite deixar nos moldes necessários para a construção, com inúmeras vantagens”, salienta Comandolli.

A primeira iniciativa dentro deste projeto foi o barn, feito sob medida pela CTA, nas medidas que variam entre 5 e 15 metros quadrados, e que geram uma capacidade de armazenamento de até 41 metros cúbicos. “Este é um produto barato e rápido, e que tem uma grande vantagem: pode ser montado em qualquer lugar, pois não tem necessidade de fundação. Se quiser mais tarde vender, por exemplo, pode fazer isto”, conta Comandolli.

A empresa faz a montagem do celeiro e o entrega com o auxílio de um guincho até o cliente, onde é deixado no local desejado. “A nossa ideia é, a partir de janeiro de 2019, ter um prazo de entrega em até 30 dias. Já vendemos para lojas e sítios, até mesmo como casas temporárias, e não apenas como celeiros. Recebemos pedidos de construtoras, que vão utilizar o barn como almoxarifado. Este é um produto que tem mil e uma utilidades”, afirma o responsável pela CTA.

Para chegar a um barn de qualidade, a CTA firmou uma parceria com a Ekomposit, indústria também situada em Lages especializada em produtos de madeira engenheirada. Antes disso, Comandolli e os demais responsáveis pela CTA haviam ido para os Estados Unidos para buscar um fornecedor. “Mas descobrimos que a Ekomposit poderia nos fornecer e ainda estava localmente próximo da gente. Conhecemos a empresa e nos convencemos de que seria a melhor opção. Nossa parceria está andando muito bem”.

Iniciativas paralelas

A CTA também está prevendo o lançamento de unidades habitacionais dentro do mesmo conceito, a partir de 21 metros quadrados de estrutura física e 80 metros quadrados de área ocupacional. A ideia é entregar a casa completa – inclusive com os acessórios – e pronta para morar, bastando fazer a ligação para luz, esgoto e internet. A empresa tem ainda a meta de chegar a prédios de até cinco andares utilizando madeira engenheirada, que podem ser erguidos em até cinco dias.

Além disso, a CTA trabalha em outra frente: a linha de peças de reposição em madeira, como uma escada fixa ou cercas, já pré-moldadas, para serem vendidas em lojas de construção, por exemplo. “Trabalharemos com este tripé. Outro objetivo nosso é também exportar, futuramente”, indica Comandolli.

Por Interact Comunicação e Assessoria de Imprensa

Fotos Divulgção CTA

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter