Enorme estrutura de madeira, destaque de projeto de aeroporto tailandês, está no centro de polêmica internacional

10 de setembro de 2018

Escritório responsável pelo projeto vencedor de licitação do Aeroporto de Bangkok foi acusado de plágio

Uma floresta dentro de um aeroporto. Essa é a sensação que o passageiro terá ao circular pelo terminal 2 do aeroporto Suvarnabhumi, em Bangkok, na Tailândia. O projeto foi desenvolvido pelo escritório de arquitetura DBALP, em parceria com outras empresas, e venceu a licitação aberta pela administração do aeroporto.

Está prevista a instalação de estruturas modulares e colunas de madeira, sobrepostas. Será uma espécie de enorme dossel elevado, fazendo uma referência às florestas tailandesas. Para completar, o projeto ainda prevê muita vegetação e até mesmo uma cachoeira. Tudo isto será envolto por fachadas de vidro. A exemplo do que acontece na floresta tropical, a “floresta interna” vai filtrar a luz natural que vai chegar até o terminal.

Foto: Divulgação DBALP

No entanto, logo que o projeto foi anunciado como vencedor, surgiu uma acusação de plágio. O arquiteto Duangrit Bunnag, responsável pela concepção do novo terminal do aeroporto de Bangkok, recebeu uma “chuva de críticas” e comparações com o trabalho de Kengo Kuma no Museu Yushuara Wooden Bridge, de Kuma, no Japão (clique aqui para conhecer).

Bunnag se defendeu, dizendo que não copiou a ideia de ninguém. A administração do aeroporto de Bangkok se pronunciou, por meio de nota publicada em seu site, informando que todo o processo de licitação foi transparente e justo, e que ele deve seguir desta forma.

Foto: Divulgação DBALP

Os responsáveis pelo aeroporto ainda salientaram que não houve contestações na abertura dos envelopes e nas apresentações de documentações por parte dos outros concorrentes, pois ainda foram ventilados questionamentos na imprensa local e especializada sobre a desclassificação de duas empresas antes da escolha do projeto vencedor. A administração comunicou que isto ocorreu por falta de indicação detalhada dos custos do trabalho.

Por fim, a administração do aeroporto de Bangkok salientou que o vencedor, mesmo depois de ter assinado o contrato relacionado ao projeto, poderá melhorar o modelo a ser construído no terminal 2. O projeto está orçado em 329 milhões de baht (moeda local), enquanto as obras devem custar 35 bilhões de baht.

Foto: Divulgação DBALP

A previsão é de que o terminal 2 comece a operar em 2021 e atenda mais de 30 milhões de passageiros pelo ano.

Por Joyce Carvalho para o Portal Madeira e Construção com informações dos sites ArchDaily e Dezeen

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter