Estrutura se shopping em Fortaleza é destaque nacional

6 de Março de 2016

Maior cobertura de madeira do Brasil, com 4,5 mil metros quadrados.  foi executada pela Carpinteria Estruturas de Madeira

O Shopping Iguatemi de Fortaleza se tornou um destaque nacional na área de arquitetura e construção por conta de sua estrutura de madeira na área da Praça de Alimentação, projetada para uma expansão do estabelecimento. O projeto e a obra foram desenvolvidos em entre 2013 e 2014. Esta é a maior cobertura de madeira do Brasil, com 4,5 mil metros quadrados.

A Carpinteria Estruturas de Madeira, com sede em São Paulo, foi a empresa responsável em executar o projeto formulado pelo escritório de arquitetura La Guarda.Low, dos Estados Unidos. “Eles (escritório americano) são especializados em projetar shoppings no mundo todo. Para um projeto como esses, normalmente eles contratam um escritório de arquitetura brasileiro pra coordenar. Nesse caso contrataram o arquiteto cearense Paulo Arraes, que já me conhecia por meio dos meus trabalhos e então me colocou em contato com os proprietários do shopping e a equipe de arquitetura americana”, conta Alan Dias, sócio-diretor da Carpinteria.

A madeira foi escolhida pela solução estética, levando beleza e diferencial para um dos locais mais frequentados do shopping. Além disto, as vantagens de se construir com madeira – como leveza e menos sobrecarga nas fundações, por exemplo – também contribuíram para a seleção deste material. Foi utilizada Madeira Laminada Colada (MLC) na estrutura, presente desde a concepção do projeto. Desta maneira, foi possível trabalhar satisfatoriamente com as curvas e grandes vãos.

Para Dias, o maior desafio neste projeto foi provar que era possível executar uma estrutura deste porte no Brasil. “A Carpinteria participou do desenvolvimento do projeto pré-executivo baseado na arquitetura original, que fizemos para orçamento e contratação de fornecedores. Fomos até a Itália, onde conhecemos a Moretti Interholz, que foi a fábrica de Madeira Laminada Colada designada pra produzir e usinar as peças de madeira”, relembra.

Todo o material veio da Itália porque havia muitas vantagens nesta operação, como um custo mais baixo, apesar da importação, e um tempo menor de produção das peças necessárias para a obra do que se a fabricação acontece no Brasil. Além disto, a tecnologia estrangeira está à frente da brasileira.

De acordo com Alan, os detalhamentos das peças e conexões foram desenvolvidos em conjunto pela Carpinteria e pela Moretti Interholz. “Acompanhamos a produção da fábrica desde a primeira peça. Assim que os contêineres chegaram ao Brasil, descarregamos e organizamos todas as peças no canteiro. Fomos com nossa equipe de montadores à Fortaleza e demos início à montagem. Contratamos dois técnicos italianos experientes pra nos auxiliar na montagem da estrutura. Depois da estrutura montada, fizemos os acabamentos e retoques finais. Hoje estamos contratados pra fazer a manutenção da estrutura a cada dois anos”, comenta.

Por este projeto, a Capinteria recebeu, em 2014, o maior prêmio de engenharia do Brasil, o Prêmio Talento Estrutural, promovido pela ABECE e GERDAU, na categoria Sustentabilidade. “O prêmio é incrível e atesta um grande prestígio entre os colegas de profissão, e isso é ótimo. Já o fato de abrir portas, o prêmio ajuda, mas não é ele quem vai abrir portas. A gente precisa constantemente fazer a conscientização do uso correto da madeira e criar demandas pras portas poderem ser abertas”, salienta Dias.

 

Por Joyce Carvalho para Portal Madeira e Construção

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter