Estudo analisa um dos maiores prédios de madeira já concluídos em todo o mundo

7 de agosto de 2018

Brock Commons Tallwood House foi construído em Vancouver, no Canadá, e é usado como moradia estudantil da Universidade de British Columbia

O programa Wood Works! – desenvolvido pelo Conselho Canadense da Madeira para incentivar o uso deste tipo de material na construção civil – divulgou um estudo de caso sobre o Brock Commons Tallwood House, um dos maiores edifícios em madeira já construídos. O prédio foi concluído em setembro do ano passado e, no momento do término da obra, era o maior arranha-céu em madeira do mundo.

Instalado na cidade de Vancouver, o prédio tem 18 andares e 54 metros de altura, erguido para servir de moradia estudantil da Universidade de British Columbia. O edifício é composto por unidades de quartos ou estúdios, além de espaços de estudo e convívio.

O escritório canadense Acton Ostry Architects criou o projeto, mas houve colaboração de uma série de empresas, entre elas Architekten Hermann Kaufmann, Fast + Epp, GHL Consultants e Structurlam, esta fabricante de produtos e embalagens de madeira.

(Foto: Reprodução / Site UBC)

Madeira

A madeira foi escolhida para a construção a partir da longa relação da Universidade de British Columbia com este tipo de material, pois já havia sido utilizada em outros edifícios do campus, além de representar possibilidades para tecnologias inovadoras e design sustentável.

A universidade divulgou que já tinha o compromisso em promover produtos com fontes locais – contemplando a madeira -, projetados e com tecnologias de construção desenvolvidas na região, com responsabilidade ambiental e arrojadas. Para este projeto, a Universidade de British Columbia desejava mostrar a aplicabilidade de sistemas avançados de construção, aliada à reputação de um centro de design sustentável e inovador.

(Foto: Naturally.com via ArchDaily)

Inovação

Conforme o estudo do Wood Works!, a residência estudantil foi o primeiro edifício com madeira maciça e complemento de aço estrutural e concreto armado a atingir 18 andares, em todo o mundo. A partir da fundação, dezesseis andares são compostos por pisos de madeira laminada cruzada (CLT), que contam com o suporte de colunas de madeira laminada colada (GLT) ou parallel strand lumber (PSL). São usadas conexões de aço para isso.

Os painéis de madeira no 18º andar ainda fornecem apoio para o conjunto do telhado, formado por uma estrutura de viga de aço. O prédio contém dois núcleos de concreto em toda a sua extensão vertical. Eles auxiliam na estabilidade lateral, juntamente com a ação de diafragma dos pisos de CLT.

(Foto: Naturally.com via ArchDaily)

O Brock Commons Tallwood House foi concluído em apenas 70 dias, sem considerar o tempo para a fabricação dos painéis de madeira e outros produtos relacionados. Para alcançar este resultado, as equipes relacionadas ao projeto fizeram uma série de testes com as peças de madeira e as suas conexões em uma maquete de dois pavimentos. As atividades também contaram com um modelo 3D na fase de pré-fabricação.

O estudo técnico completo, em inglês, foi publicado no final do mês de julho deste ano e pode ser conferido aqui.

Por Portal Madeira e Construção com informações do programa Wood Works! e ArchDaily

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter