Madeira dá vida à biblioteca modular em comunidade rural chinesa

21 de Março de 2019

Projeto baseado em modelo da fundação WikiHouse, foi executado por voluntários

A escola primária na província de Hebei, Er-tai, localizada em uma comunidade rural chinesa, ganhou uma biblioteca construída em sete dias a partir de um projeto da plataforma de arquitetura de código aberto WikiHouse. Os mil alunos contavam com um espaço para leitura de apenas 45 metros quadrados.biblioteca em madeira

Para oferecer um ambiente mais adequado aos estudantes, o estúdio chinês Dot Architects criou uma estrutura independente para abrigar a biblioteca e uma sala de leitura. O projeto foi viabilizado por meio da doação do banco Huaxia. 46 estudantes do MBA da instituição financeira executaram a obra voluntariamente. Justamente pelo fato dos voluntários não terem conhecimento prévio no setor de construção, o escritório de arquitetura procurou entregar um projeto que fosse simples de ser executado em um curto espaço de tempo.

 

Por essa razão, o projeto foi baseado em um modelo disponível na Wikihouse, fundação que fornece esquemas para download de estruturas simples que podem ser construídas de forma rápida e direta.

Os edifícios pré-fabricados da biblioteca compreendem módulos que são montados em uma fábrica, onde a estrutura e o isolamento são combinados com paredes externas e internas. Uma vez que os módulos são entregues ao local, eles podem ser colocados na posição e fixados na estrutura estrutural principal. A biblioteca é composta por três volumes de inclinação idêntica, organizados em fileira e escalonados no plano. A parede de cada estrutura é recuada para criar uma varanda protegida na entrada.

 

Segundo o arquiteto responsável, a biblioteca se adequa ao contexto local com o uso da típica faixa triangular no topo da cobertura. Janelas amplas garantem luminosidade aos espaços internos. As salas são revestidas com painéis de aglomerado, que seguem a forma triangular, criando uma sensação de uniformidade em todo o edifício, e também foram usados perfis de madeira na estrutura.

Uma das estruturas contém as prateleiras da biblioteca, com um espaço público e pátio ocupando a área central, e um segundo bloco abriga uma sala de leitura. Uma pérgola adjacente oferece um espaço ao ar livre sombreado.

Os funcionários e os estudantes ficaram responsáveis pela instalação do mobiliário. Os livros também foram doados pelo banco Huaxia com apoio de outras organizações filantrópicas.

Todo o processo de construção foi supervisionado pelos arquitetos em conjunto com especialistas em construções em madeira da Crown Homes.

Por Portal Madeira e Construção com informações de Dezeen
Fotos: Wu Qingshan.

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter