Madeira nas alturas

23 de Maio de 2016

Edifícios de seis, nove e 14 andares já são realidade no mundo

Com o avanço da tecnologia na construção civil, ficou ainda mais fácil utilizar a madeira como material construtivo. Hoje, os especialistas são taxativos quando a pergunta é o que se pode construir com madeira: tudo! No Canadá, por exemplo, o prédio do Centro de Design e Inovação em Madeira, que tem seis andares e 30 metros de altura, foi construído com madeira. Para se ter uma ideia do quanto essa matéria-prima é valorizada no país, o governo canadense pagou R$ 52 milhões pela obra, justamente para estimular o uso da madeira na construção civil.

Para levantar o prédio, os arquitetos e engenheiros utilizaram diversos tipos de madeira, como bordo, amieiro vermelho e vidoeiro branco, que são produzidos no país. Essas madeiras deram origem às vigas, colunas e até ao fosso do elevador e tais espécies foram escolhidas justamente por serem mais densas. As paredes, que também são de madeira, foram presas por parafusos de metal. O concreto está presente somente nas fundações e na cobertura, para sustentar o elevador. O restante é todo em madeira. Além desse prédio, os canadenses esperam construir, até 2017, o prédio de madeira mais alto do mundo, que terá 53 metros e 18 andares. O edifício servirá como residência estudantil da Universidade da Columbia Britânica.

Mas engana-se quem pensa que os prédios em madeira são exclusividade do Canadá. Na Noruega, um edifício de 14

prédio Forté foi construído com 10 andares e altura de 32 metros

prédio Forté: 10 andares e altura de 32 metros

andares e 49 metros, batizado de Treet ou The Tree, já é realidade desde 2015. Atualmente, esta é a construção reconhecida como a mais alta do mundo. Em Melbourne, na Austrália, também existe uma obra de grande porte. O prédio Forté foi construído com 10 andares e altura de 32 metros, comportando 23 apartamentos. Como o material utilizado foi a madeira laminada colada (CLT – cross-laminated timber), o edifício foi erguido por apenas quatro carpinteiros e um guindaste para posicionar os painéis de CLT.

Agora, muitos devem estar se perguntando como tudo isso começou. O primeiro prédio construído com madeira foi levantado em 2009, em Londres. O Stadthaus – Murray Grove tem nove andares, pouco mais de 30 metros de altura e 29 apartamentos. O concreto está presente somente no primeiro andar e até nas escadas e nos poços dos elevadores foi utilizada a madeira laminada colada. A Waugh-Thistleton Architects, empresa responsável pelo projeto, produziu um vídeo que mostra cada etapa da construção do prédio. O objetivo é deixar claro que esta pode ser uma “solução rápida, barata e sustentável na luta contra as mudanças climáticas”. Assista ao vídeo.

 

E para o futuro, qual é o limite? O arquiteto canadense Michael Green planeja construir um arranha-céu de 30 andares em Vancouver, no Canadá. A proposta dele é provar que a construção civil não depende exclusivamente do aço e do concreto e que é possível, sim, construir edifícios altos com um material renovável, durável e forte. Segundo ele, uma construção com madeira é uma alternativa segura, neutra em carbono e extremamente sustentável. Para o arranha-céu, Green pretende utilizar painéis de madeira maciça. As vigas de aço serão utilizadas apenas para dar firmeza ao sistema.

Para o arquiteto, é possível ainda fazer mais. Ele garante que a madeira pode ser o material construtivo escolhido para construir um prédio idêntico ao Empire State Building, de Nova York, que tem 110 andares. Quer saber o que ele pensa sobre o assunto e qual a explicação para que tudo isso saia do papel? É só assistir à palestra de Michael Green.

 

Por Maureen Bertol para o Portal Madeira e Construção

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter