Perspectivas da COP 23

13 de novembro de 2017

Pela sexta vez tenho a oportunidade de participar de uma Conferência das Nações Unidas. Agora aqui em Bonn, Alemanha, o tema é Mudanças Climáticas.

A COP 23 que acontece até o dia 17 de novembro reúne representantes dos diversos países participantes com a missão de juntos viabilizar formas de promover os objetivos do Acordo de Paris (COP 21) e alcançar progressos em sua implementação.

Conforme o último relatório da ONU Meio Ambiente, lançado em outubro passado, as promessas nacionais (compromissos assumidos pelos países) definidas no acordo de Paris representam apenas um terço das ações necessárias para combater a mudança climática.

Neste ano, o encontro é presidido por Fiji e organizado pela Convenção das Nações Unidas sobre Mudança Climática (UNFCCC, na sigla em inglês), em parceria com autoridades da Alemanha. A partir do dia 15 acontecerá na COP 23 o chamado “segmento de alto nível” com a participação de ministros e outras autoridades dos mais de 190 países.

Há muito que se avançar, principalmente nos temas relacionados a financiamento, transparência, adaptação, redução de emissões de gases, capacitação e tecnologia.

A meta é fazer progresso em todas as áreas, pois sem isso não há como implementar com vigor o Acordo de Paris, tampouco desenvolver diretrizes efetivas para minimizar as mudanças climáticas.

 

Por Alessandro Panasolo, advogado sócio do escritório De Paola & Panasolo Advogados Associados. Atua na área de Direito Ambiental e Florestal, com mestrado e Doutorando em Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professor de Direito Ambiental em cursos de pós-graduação de diversas instituições. Autor de livros relacionados a Direito e Meio Ambiente.

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter