Projeto arquitetônico de estande do WWF-Brasil recebe prêmio na Inglaterra

18 de junho de 2018

Estande da instituição, voltado para trabalhos de educação ambiental, venceu o Green Apple Awards

O projeto do Espaço WWF, instalado no shopping CasaPark, em Brasília (DF), foi um dos vencedores do prêmio Green Apple Awards, anunciado recentemente na Inglaterra. O reconhecimento veio nas categorias “ambiente construído” e “patrimônio arquitetônico”.

A iniciativa premia, desde 1994, boas práticas ambientais em todo o mundo. Os vencedores de 2018 serão homenageados em uma cerimônia no dia 16 de julho, em Londres. Além disto, o projeto Espaço WWF fará parte da publicação The Green Book, que reúne iniciativas de destaque na área ambiental.

O Espaço WWF ficou instalado em Brasília entre os meses de março e dezembro de 2017, concentrando trabalhos de educação ambiental e mobilização pela sustentabilidade. A área, de 20 metros quadrados, foi montada com madeira reciclada, vinda da fachada da entrada principal da Casa Cor Brasília 2016. Foram usados 10 metros cúbicos de madeira, divididos em mais de 500 peças.

Espaço foi criado para atividades de educação ambiental (Foto: Gilberto Cardoso)

A reutilização ocorreu tanto na formatação de peças estruturais quanto decorativas. O reaproveitamento de madeira foi ao encontro da proposta do espaço, mostrando, de acordo com o WWF, as possibilidades disponíveis neste sentido no Brasil. O índice de aproveitamento da madeira foi de 90%.

O WWF informou que a iniciativa colocou em prática os conceitos de sustentabilidade e de exploração responsável dos recursos naturais em uma única oportunidade. O espaço também reforçou o que o WWF-Brasil divulgou por meio do Programa Madeira é Legal, desenvolvido até o ano passado e que promovia o uso sustentável da madeira na construção civil.

Um dos grandes destaques do Espaço WWF era a sua cobertura, que alcançava outros espaços comuns do shopping, alcançando uma extensão de 115 metros quadrados. Além da beleza, foi a primeira viga estrutural em madeira com dupla curvatura no Brasil. Desta forma, o estande contou com duas tecnologias diferentes: a madeira laminada colada (pinus) e o aproveitamento de madeira tropical (cambará), no piso e nos elementos decorativos.

O Espaço WWF teve concepção e execução da empresa Casacerta Arquitetura e Construção, de Brasília (DF). Os processos de industrialização da madeira foram feitos pela empresa Rewood, de São Paulo.

Com informações do WWF-Brasil

 

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter