Rede Mulher Florestal inicia campanha de associativismo

8 de Março de 2019

Campanha lançada no mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher marca estratégia de posicionamento da organização que tem promovido o debate de gênero no setor florestal brasileiro

A voz da mulher no setor de base florestal brasileiro promete ganhar ainda mais força a partir deste mês. A Rede Mulher Florestal, associação não governamental, sem fins lucrativos ou vinculação partidária, acaba de iniciar as ações para que profissionais e empresas se associem à instituição e façam parte das discussões sobre igualdade de gênero no segmento, que, somente no nicho de árvores plantadas é responsável por 3,7 milhões de empregos diretos, indiretos e resultantes do efeito-renda, segundo dados da Ibá (Indústria Brasileira de Árvores).

A organização pretende ser uma plataforma, que permita que mulheres e homens que possuam ligação com o setor florestal brasileiro tenham seu primeiro contato, ampliem, promovam e compartilhem seu conhecimento sobre o tema gênero no setor florestal.

Podem participar da associação pessoas físicas e jurídicas, atuantes no setor florestal, com ou sem fins lucrativos, que se comprometam a cumprir os objetivos da organização, respeitando o estatuto da Rede.

Pessoas e empresas associadas poderão tomar parte nas Assembleias Gerais, com direito a voto; candidatar-se aos cargos dos Conselhos; acompanhar a elaboração, gestão, execução e/ou divulgação de projetos; participar da geração de conteúdo para publicações; participar dos eventos internos; obter condições especiais para participar de cursos oferecidos pela Rede Mulher Florestal e in company por demanda; além de propor ações, parcerias, melhorias a qualquer tempo.

Entre os objetivos da Rede está o de promover o respeito à diversidade e à igualdade de oportunidades nesse segmento. “Apesar de historicamente ligadas às florestas, a inserção das mulheres neste mercado se deu mais recentemente e o tema equidade de gênero carece de ampla discussão. O fato de ser mulher não pode impedir ou limitar a atuação profissional no setor”, afirma a presidente do Conselho Diretor da Rede Mulher Florestal, Fernanda Rodrigues, eleita no final do ano passado quando da assembleia de fundação da associação. Vale lembrar que o tema já integra padrões internacionais de certificação florestal como os princípios e critérios do Forest Stewardship Council® (FSC®) e discussões no âmbito das Nações Unidas.

Para saber mais sobre como se associar, acesse www.redemulherflorestal.org.

 

Rede irá promover igualdade de oportunidades para mulheres no setor florestal

Conteúdo produzido por Interact Comunicação e Assessoria de Imprensa

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter