Você já ouviu falar em edifícios energia zero?

22 de novembro de 2016

O nome pode parecer estranho, mas este tipo de construção traduz o conceito de sustentabilidade, e tem na madeira uma forte aliada, tanto na parte energética como estética

Fica em Alberta, no Canadá, o Mosaic Centre for Conscious Community and Commerce, projetado para ser o primeiro edifício comercial energia zero da província, além de demonstrar a viabilidade de construções com baixo uso de energia em climas frios. O conceito de construções energia zero vem da expressão em inglês “net zero energy buildings”, que são edifícios de muito baixo consumo energético, com fontes renováveis de produção de eletricidade.

O Mosaic Centre tem três andares e um terraço. O edifício possui estrutura exposta e painéis de teto/piso de glulam (glue laminated timber), enquanto o átrio mostra escadas e pontes de madeira e aço finamente detalhadas. O edifício é iluminado e amplo, com vigas de madeira exposta.
mosaic 1

Porém, antes de começar o projeto do prédio, um modelo de energia foi feito para examinar a viabilidade de se fazer um edifício zero energia e desenvolver as análises de custo-benefício para a fachada, assim como para opções de energia renovável. A análise comparou o custo-benefício de aumentar os níveis de isolamento em relação à geração de energia renovável.
mosaic 3mosaic

A energia zero é alcançada primeiramente reduzindo-se as necessidades energéticas, fazendo uma fachada de alta performance, sistemas mecânicos de baixa energia e iluminação, grandes janelas com isolamento e outros numerosos toques de economia de energia. Em segundo, a energia renovável de painéis fotovoltaicos e poços geotérmicos é usada para eliminar a necessidade de combustíveis fósseis. A energia é vendida à rede quando a geração excede as necessidades e comprada na situação contrária. Painéis solares instalados no teto e nas paredes atendem as necessidades elétricas. As necessidades térmicas são atendidas usando energia geotermal e o calor excessivo da sala do servidor de computadores é redistribuído pelo edifício.

Dentro deste conceito, a madeira foi escolhida para o projeto por sua baixa energia incorporada e pela aparência que sua exposição poderia fornecer, em vigas, postes, painéis para o teto, paredes e piso. Esses elementos estruturais expostos conferem grandeza arquitetônica ao edifício, além de serem sustentáveis, já que armazenam carbono, ajudando a frear as alterações climáticas.

mosaic 4

Para confirmar essa escolha sustentável da madeira, confira na figura a seguir a quantidade de carbono que não é liberada para o meio ambiente quando este material é usado na construção. O cálculo de carbono para o Mosaic Centre é mostrado à direita. O benefício de carbono da estrutura de madeira é equivalente a tirar 273 carros das ruas por um ano.

mosaic 6

 

Por Hellen Guareschi para o Portal Madeira e Construção
Fotos: Catálogo Wood Works – programa do Canadian Wood Council 

Confira outros conteúdos do ESPECIAL CANADÁ

MADEIRA EM POSTOS DE BOMBEIROS

CONSTRUÇÕES DE MADEIRA ATINGINDO NOVAS ALTURAS

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter