Evento consolida avanços da porta brasileira

16 de maio de 2017

Com foco nos fornecedores desse segmento e na valorização da cultura da qualidade, 3º ENCAPP começa nesta quarta-feira, em Curitiba (PR)


A capital paranaense recebe a partir desta quarta-feira, 17, a terceira edição do Encontro da Cadeia Produtiva da Porta (ENCAPP). Com uma feira de produtos e serviços e rodada de negócios, o evento irá reunir 31 marcas de fornecedores que atendem esse segmento, que cada vez mais aposta na melhoria da qualidade para ganhar mercado e combater a falta de normalização.

Promovido pelo Programa Setorial da Qualidade de Portas de Madeira para Edificações (PSQ-PME), desenvolvido e coordenado pela Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), através do seu Comitê de Portas, o evento acontece em um momento no qual cada vez mais indústrias buscam atender as normas técnicas de fabricação das portas e até mesmo a certificação de produtos.

De acordo com o coordenador do Comitê de Portas da Abimci, Caetano Balvedi Neto, o segmento de portas de madeira evoluiu de forma importante na última década focado no desempenho e na qualidade. “As empresas já percebem uma preferência dos clientes por produtos certificados, pois as construtoras – principal foco das participantes do Programa – precisam atender às exigências da norma de desempenho da construção”, afirma. Quando se trata de avaliar o perfil do produto por desempenho, são levados em conta fatores como a localização do uso (interno, externo, resistência à umidade).

O Programa ganhou força após a publicação da NBR 15.930 – portas de madeira para edificações em 2011 e, em 2014, já era possível encontrar os primeiros produtos certificados. De lá pra cá, segundo o coordenador, houve avanços na área técnica, no desenvolvimento de novos produtos, na postura do mercado em relação a especificar portas por desempenho, no amadurecimento do próprio setor, nas estratégias de divulgação do PSQ – que incluiu mais recentemente o lançamento do novo site (psqportas.com.br). Até abril, mais de trinta produtos estavam certificados pela ABNT após uma série de testes físicos e mecânicos de avaliação do desempenho realizada pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) de São Paulo.

Com abrangência nacional, o Programa reúne e representa os fabricantes de portas de madeira do Brasil, atuando em várias ações que visam o fortalecimento do segmento e o atendimento dos requisitos estabelecidos nas normas brasileiras vigentes. Entre os principais objetivos da iniciativa estão o de promover a isonomia competitiva entre os fabricantes, por meio da conformidade técnica, adequando o desempenho dos produtos às normas existentes, estimular a melhoria continua, agregar valor às marcas e dar garantias ao consumidor final.

Nos últimos anos, além do trabalho de valorização da certificação dentro do setor e para o mercado, o PSQ passou a atuar também em outras frentes: valorização do associativismo, orientação comercial para a venda focada no desempenho, comunicação e marketing, promoção de missões técnicas internacionais e eventos, qualificação profissional, estímulo à pesquisa e desenvolvimento de produtos.

Novas metas 

Uma das metas deste ano para o Programa é ampliar a certificação de produtos e de kits porta-pronta, oferecendo assim maior variedade para o mercado e consolidando a isonomia competitiva entre as marcas.

Os desafios incluem ainda intensificar as ações de comunicação e marketing, ampliando a visibilidade do Programa, a importância da certificação e apresentando as vantagens que a empresa passa a ter quando implanta um controle de processo que tem foco na melhoria da qualidade.

Outro passo importante será avançar na revisão da norma NBR 15930. “Esse trabalho foi iniciado no ano passado com foco na parte 2 sobre requisitos. O trabalho foi retomado pela Comissão de Estudos no âmbito do Comitê Brasileiro da Madeira (CB-31) da ABNT, do qual a Abimci é a entidade gestora, com o intuito de fazer as adequações à norma de desempenho da construção civil (NBR 15575), publicada em 2013”, explica o superintendente da Abimci, Paulo Pupo. A expectativa é de que essa parte do texto da norma seja enviada para consulta nacional em breve.

Atualmente, os produtos que buscam a certificação passam por nove ensaios. Com a revisão da norma, devem ser incluídos outros dois. O trabalho de revisão da norma vai permitir um avanço na especificação das portas por desempenho, já que devem ser incluídos requisitos que contemplam, por exemplo, esforços mecânicos e ciclos de abertura e fechamento.

Paralelo à revisão da parte 2, a Comissão de Estudos trabalhará na continuação da elaboração dos textos-bases das partes que dizem respeito aos requisitos de desempenho adicionais como isolamentos acústico, térmico e às radiações, resistência ao fogo, segurança anti-intrusão, acessibilidade e saída de emergência; e à instalação e manutenção.

 

 Por Juliane Ferreira para o Portal Madeira e Construção

Compartilhe
Voltar para Notícias

Cadastre seu email e receba nossa newsletter